A Sociedade Brasileira de Dermatologia, entidade centenária que reúne mais de sete mil dermatologistas Brasileiros, decidiu elaborar o Consenso Brasileiro de Fotoproteção, primeiro documento oficial sobre fotoproteção desenvolvido em nosso país e focado na população Brasileira.O Consenso Brasileiro de Fotoproteção reuniu um grupo de 24 professores interessados em fotobiologia, que desenvolveram extenso documento revisando em profundidade a fotobiologia e a fotoproteção

RECOMENDAÇÕES DA SBD

MEDIDAS GERAIS

1. Não existe medida fotoprotetora que, isoladamente, garanta uma fotoproteção adequada, por isso a SBD recomenda a combinação do maior número possível de medidas como estratégia mais correta.

2. Em todas as condições, a SBD não recomenda a exposição ao sol no período entre 10 e 15 horas (considerar o horário de verão quando necessário). A depender da época do ano (verão) e da localidade da exposição, deve-se considerar um período ainda maior de restrição ao sol.

- Nordeste Brasileiro: Orientar o início da restrição a partir das 9 horas da manhã, em decorrência da posição geográfica.

- Centro-Oeste Brasileiro ou estados com horário de verão: Orientar a manutenção da restrição até as 16 horas.

3. Fator de Proteção Solar: Principal dado de eficácia do produto e referência na escolha do protetor solar.

- A SBD recomenda o uso de protetores solares de FPS mínimo de 30

- Produtos com FPS mais altos devem estar disponíveis para situações específicas, como em pacientes com maior sensibilidade ao sol, antecedentes pessoais ou familiares de câncer de pele, pacientes em tratamento de foto- dermatoses ou durante tratamento cosmiátrico e pacientes expostos a maior quantidade de radiação solar por motivos profissionais ou de lazer.

- Protetores com FPS menores que 30 poderão ser indicados em situações e populações especiais como pacientes de pele étnica.

4. O uso de roupas e chapéus ou bonés deve sempre ser estimulado, conforme recomendação apresentada em capítulo específico.

5. O uso de óculos de sol é recomendado para a prevenção do dano solar nos olhos.

- A SBD recomenda a uso de filtros solares com proteção UVA ou proteção de amplo espectro e que, por isso, atendam à legislação brasileira de fotoproteção, apresentando FP-UVA com no mínimo 1/3 do valor de FPS e comprimento de onda crítico igual ou maior que 370 nm. Como informação de rotulagem, a SBD orienta o usuário a identificar frases como “Proteção UVA” ou “Proteção de amplo espectro”

6. A utilização de sombras naturais (cobertura de árvores) ou artificiais (guardassóis, tendas, coberturas de edificações ou outras) é sempre medida a ser estimulada.

7. O uso correto do protetor solar é medida essencial e sua seleção e orientação, sempre que possível, deve ser feita pelo dermatologista.

- Existem diferentes condições mais específicas onde o dermatologista deve orientar a fotoproteção como na prevenção do câncer cutâneo, cuidados para a prevenção do envelhecimento da pele, tratamento e prevenção de fotodermatoses e dermatoses foto-induzidas, cuidados pré e pós procedimentos dermatológicos e as orientações gerais para os cuidados da pele da população infantil e adulta.

8. A aplicação do protetor solar, na forma e quantidade adequadas, é muito relevante para garantir o efeito de proteção desejado.

- Além da aplicação em quantidade adequada, a reaplicação periódica garante uma melhor fotoproteção. O tempo de reaplicação depende do protetor solar utilizado, do tipo e intensidade de exposição, do contato com água e suor e da área exposta. De forma geral é recomendada a reaplicação a cada 2 a 3 horas ou após longos períodos de imersão na água

9. Na impossibilidade de uma avaliação dermatológica personalizada, o usuário deverá atentar a alguns requisitos necessários para a escolha do protetor solar:

- Medidas de fotoproteção são importantes e devem fazer parte da rotina diária de toda a população sem distinção de sexo, idade ou tipo de pele.

- Existe uma enorme oferta de protetores solares no mercado brasileiro com diferentes apresentações, formulações, formas galênicas, valores de FPS, proteção contra a radiação UVA, substantividade (resistência à água) entre outras características.

10. O uso do protetor solar tópico é considerado medida central dentro de um programa completo.

Voltar para a página principal