Manter a pele morena, com aspecto dourado o ano todo é o desejo de muitas pessoas. No entanto, o que poucos sabem é que conseguir esse bronzeado, sem causar danos à pele e ao organismo é possível e muito simples, por meio de aplicações com cremes de bronzeamento.

Considerados uma alternativa segura, rápida e eficaz, os autobronzeadores são ideais para quem não tem tempo de tomar sol ou prefere não se expor aos raios ultravioletas. Sucesso na Europa, eles são ainda pouco conhecidos entre os brasileiros.

Faça chuva ou faça sol, os autobronzeadores garantem a cor desejada e não causam danos à saúde, como explica a dermatologista Christiana Moron. “Esses produtos tingem a camada córnea, ou seja, a camada mais superficial da pele. O efeito é proporcionado pela ação da dihidróxiacetona (DHA), que reage quimicamente com a melanina da camada córnea, deixando-a mais corada, sem prejuízos à saúde.”

Moron reforça que o processo é bem diferente dos raios ultravioletas emitidos pelo sol ou pelas câmaras de bronzeamento, que acabam estimulando a produção de melanina, acelerando o envelhecimento precoce, o aparecimento de rugas, manchas e alterações na estrutura do colágeno. “A exposição ao sol altera o DNA da célula, podendo também provocar lesões pré-cancerosas ou câncer de pele”, complementa.

No entanto, o grande desafio da utilização dos autobronzeadores é conseguir dar à pele uma coloração uniforme. E para isso, a dermatologista recomenda uma leve esfoliação durante o banho, antes da aplicação do produto. “Isso ajuda a retirar a camada morta da pele, evitando possíveis manchas.”

A aplicação dos cremes autobronzeadores é manual e pode ser feita em casa ou em clínicas especializadas. Moron explica que, a princípio, não há contraindicação para a utilização do produto. “No entanto, por ser um produto químico é bom lembrar que pode apresentar reação alérgica”, reforça a dermatologista.

Em clínicas, a aplicação pode ser feita a cada 15 dias, dependendo da tonalidade desejada. Já a manutenção caseira, pode ser em dias alternados. Para maior durabilidade da coloração, Moron indica a utilização diária de hidratantes.

Lembre-se que o fator tonalizante é meramente estético e que nos dias de exposição ao sol, mesmo com a pele bronzeada, é fundamental aplicar um protetor solar para evitar queimaduras e manter a pele saudável. E o mais importante de tudo, o que vale é você sentir-se bem.

Alguns cuidados que você deve ter ao usar o autobronzeador:

- Para não manchar mãos e cutículas, lave-as muito bem após a aplicação;

- Espere cerca de 30 minutos para secagem do produto. O contato com roupas e lençóis pode manchar os tecidos;

- Utilize hidratantes;

- Cuidado para não exagerar na dose e ficar com a coloração muito artificial.

Lembre-se: o autobronzeador não exclui o uso do protetor solar e não substitui hidratantes.

Dra. Christiana Alonso Moron é Mestre e Doutora em Dermatologia pela USP.

Fonte: Taeq – Vida em Equilíbrio

Voltar para a página principal