Cuidar dos joelhos, cotovelos e calcanhares nem sempre é a prioridade de quem está em busca de uma pele macia. E essas partes do corpo sempre ficam ressecadas e escurecidas. Manter a pele dessas regiões sempre macia e sedosa requer um pouco mais de atenção. A dermatologista Christiana Alonso Moron explica que a pele de joelhos, cotovelos e calcanhares é, naturalmente, mais espessa que o restante. “São áreas de trauma, que invariavelmente sofrem impactos. São mais grossas por haver alta concentração de camada córnea, a camada mais superficial da pele.”

Geralmente, apoiamos os cotovelos para escrever, digitar ou até mesmo descansar sobre uma mesa. Ficamos ajoelhados para pegar algo que está no chão, longe do alcance das mãos, fazer exercícios ou brincar com crianças. E os calcanhares, principalmente os femininos, sofrem com saltos e sapatos mal ajustados, além de aguentar todo o peso do nosso corpo.
Essas situações fazem com que a pele fique mais ressecada que o restante e, às vezes, também um pouco mais escurecida por conta da repetição de traumas no local. Moron explica que pele acaba engrossando para se proteger. No caso de joelhos e cotovelos, a sobra de pele, necessária por ser uma região de intensa mobilidade, também é um fator que contribui para que o aspecto escuro seja mais visível.

Para amenizar essa indesejável aparência, nada melhor que hidratação diária, após o banho. “O ideal é utilizar cremes a base de uréia, que possuem alto poder hidratante e agem na quebra das camadas córneas”, recomenda Moron.

E é preciso ficar atenta. “A lesão também pode ser uma doença inflamatória e crônica, chamada psoríase. E, neste caso, a indicação é procurar um profissional especializado”, alerta a dermatologista Claudia Maia, que é também coordenadora dos cursos de atualização em psoríase da Associação Brasileira de Dermatologia.

E nada de passar lixas ou buchas para deixar a pele lisinha. Isso só vai fazer com que o organismo produza mais proteção nos dias seguintes, deixando a pele ainda mais grossa. O melhor mesmo é ter paciência e investir na hidratação diária.

Dra. Christiana Alonso Moron é Mestre e Doutora em Dermatologia pela USP.
Dra. Claudia Maia é Membro da Diretoria da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e Coordenadora dos cursos de Atualização em Psoríase na SBD.

Fonte: Osaf – Sua Família Merece o Melhor

Voltar para a página principal